Loft, flat e estúdio: veja a diferença

Publicado em Geral Tags: , ,

Interior shot of loft space in living room

O mercado imobiliário tem passado por transformações. Hoje em dia, é possível encontrar imóveis com os mais diferentes layouts para atender a novos modelos de famílias. Pessoas que moram sozinhas ou casais cujas necessidades de espaço são menores vêm procurando alguns imóveis no modelo loft, flat e estúdio. Mas qual seria exatamente a diferença entre eles? Saiba quais são as características de cada tipo residencial nesta postagem:

A semelhança entre loft, flat e estúdio

Primeiramente, é preciso entender o porquê de esses conceitos serem normalmente confundidos ou até mesmo classificados em uma mesma categoria de imóveis. O cliente que normalmente procura um loft, flat e estúdio — seja para compra, seja para aluguel — está atrás de praticidade e do melhor aproveitamento possível do espaço.

Em geral, são pessoas solteiras, modernas e que passam pouco tempo em casa. Por isso não necessitam de imóveis com muitas amenidades. Claro que esse perfil varia muito e é possível encontrar exceções. Ainda assim, é importante notar que existem diferenças essenciais entre loft, flat e estúdio.

O estilo despojado de um loft

O conceito de loft surgiu nos Estados Unidos, a partir da ocupação de antigas zonas urbanas centrais, que anteriormente tinham finalidades comerciais. Em Nova Iorque, por exemplo, foi isso que ocorreu com o bairro Meatpacking District. Grandes armazéns, galpões e lojas deram lugar a espaçosos apartamentos, com livings amplos, visual moderno e área social interligada ao quarto.

Algumas adaptações são feitas para aumentar a privacidade, como a divisão entre quarto e sala de estar. No entanto, cozinha, escritório e sala de estar costumam ser conjugados, e as instalações (elétricas e hidráulicas) em geral são aparentes.

A praticidade de um flat

No Brasil, o conceito de flat se assemelha muito àquele de um hotel. Apesar da estrutura física e do layout do imóvel ser como o de um apartamento comum, há diversos serviços oferecidos aos moradores, como recepção, lavanderia, limpeza etc.

Isso encarece a taxa de condomínio do morador, mas atende a uma necessidade importante para pessoas que têm pouco tempo ou disposição para lidar com questões cotidianas de manutenção da casa. Os flats têm estrutura variada, podendo até mesmo ter mais de dois quartos. Mas, normalmente, se parecem com quartos grandes de hotel, com cozinha e outros ambientes bem definidos.

O aproveitamento de espaço de um estúdio

O estúdio normalmente envolve espaços bastante compactos, sem separação entre os cômodos. São ideais para um ou no máximo dois moradores, já que há pouca privacidade e espaço de convívio. Além disso, o espaço não comporta muita mobília, então vale a pena para quem está sempre viajando ou reside provisoriamente na cidade.

No Brasil, em algumas regiões, costuma-se chamar de “quitinete”. A cozinha costuma ser americana e com características bem simples: frigobar em vez de geladeira, fogão cooktop em vez de tradicional etc. Serviços como lavanderia e limpeza não costumam estar incluídos no condomínio.

O perfil dos seus clientes se encaixa como compradores em potencial de um loft, flat e estúdio? Conte para gente! Deixe seu comentário! Lembre-se que esses imóveis podem ser boas soluções para o momento de crise.

Clientes imoveis e parcerias em um só lugar

Artigos relacionados: